Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Pouco de Nada

O que penso. O que vejo. O que me faz sorrir. O que acho que vale a pena partilhar.

Um Pouco de Nada

O que penso. O que vejo. O que me faz sorrir. O que acho que vale a pena partilhar.

11
Ago16

Amizades perdidas no tempo...

#RapazSecreto

 

Cedo percebi que não devemos confiar em muita gente, até porque quantidade não é sinónimo de qualidade. Confesso que sempre me fez confusão quem tivesse muitos amigos, daqueles com quem se partilha tudo, talvez porque eu sempre tive dificuldade em fazer isso.


Sabem aquelas pessoas que ouvem os outros e que pouco partilham das suas vidas? Eu sou um desses. E não é porque não confio nos meus amigos, mas porque receio sempre que me julguem ou que, de algum modo, se sintam desiludidos. E talvez isso seja não confiar, eu sei. Na realidade, creio que é uma forma de proteção, uma forma de assegurar que também eu não me vou desiludir...


Mas é também uma forma de afastar as pessoas. Porque quem dá e não recebe acaba por se afastar, ou quem se aproxima quer depositar em ti todos os seus problemas, esquecendo-se que também tu tens os teus...

 

Também pelo facto de hoje em dia a minha facilidade para sair de casa e frequentar locais públicos e me deslocar ser muito menor, comecei a sair menos e muitos dos meus amigos são hoje apenas amigos de ocasião, daqueles com quem só falamos em aniversários e datas especiais. Pouco a pouco, os convites deixaram de aparecer, as conversas deixaram de acontecer e passei a ver nas redes sociais as saídas, as festas, os passeios e os aniversários.

 

Não os culpo.

 

Talvez não convidem porque sabem que eu já não posso ir a muitos sítios e fazer uma série de coisas.

Talvez não percebam que a minha ausência não é má vontade, é apenas o meu corpo que não o permite.

Talvez... Talvez...

 

Restam as memórias e recordações.

Restam as conversas, as mensagens trocadas e as promessas de "estarei aqui sempre que precisares".

Restam os momentos, os sorrisos e as fotografias.

 

Restam as saudades dos amigos que acreditei que seriam para sempre.

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Blogs Portugal

Estatísticas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D