Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Pouco de Nada

O que penso. O que vejo. O que me faz sorrir. O que acho que vale a pena partilhar.

Um Pouco de Nada

O que penso. O que vejo. O que me faz sorrir. O que acho que vale a pena partilhar.

22
Ago16

BookReview - "Deixei-te Ir" (Clare Mackintosh)

#RapazSecreto

Imagem disponível aqui.

 

 

 

Depois de ter sido aconselhado pel'O Informador a ler este livro de Clare Mackintosh, chega a altura de vos trazer a minha opinião.

 

Para quem gosta de thrillers psicológicos, acredito que "Deixei-te Ir" é um dos melhores livros que está, atualmente, nas livrarias. Por estar de férias, menos de cinco dias foram suficientes para o devorar, contribuindo para isso o facto da escrita da autora ser bastante fluída e cativante, à semelhança do enredo que foi detalhadamente construído. Nada neste livro foi deixado ao acaso e, à medida que avançamos na sua leitura, isso é percetível. 

 

Desde a primeira linha até à última, a escritora é capaz de nos manter presos e sedentos de mais e mais um capítulo. Para além disso, a tranquilidade que a capa nos transmite contrasta com as duas reviravoltas que nos fazem ver tudo de um modo diferente. Sem revelar nada (e até porque sou anti-spoilers), quando o primeiro volte-face se der, vão querer voltar atrás e perceber como foi possível serem tão bem enganados.

 

Clare Mackintosh conquistou o Mundo com "Deixei-te Ir" em 2014 e lançou este ano "Eu Vejo-te" (cuja edição portuguesa ainda não está disponível) e que tem recebido críticas positivas no estrangeiro, assumindo-se como uma escritora de topo neste género.

 

Sinopse

Numa fração de segundos, um acidente trágico faz desabar o mundo de Jenna Gray, obrigando uma mãe a viver o seu pior pesadelo. Nada poderia ter feito para evitar esse acidente. Ou poderia? Essa é a pergunta que a inquieta quando tenta deixar para trás tudo o que conhece, procurando um novo recomeço refugiada num chalé isolado na costa de Gales.

Mas cedo passa a ser assombrada pelos seus medos, pelo desgosto e pelas memórias daquela fatídica noite de novembro que lhe mudou a vida para sempre. Também o detetive Ray Stevens, responsável pela investigação por este caso que procura a verdade, começa a ser consumido pela sua entrega ao mesmo, deixando a vida pessoal e profissional à beira do precipício.

À medida que o detetive e a sua equipa vão juntando as pontas do mistério, Jenny, lentamente, permite-se vislumbrar uma luz de esperança no futuro, o que lhe dá alguma segurança. Mas é o passado que está prestes a apanhá-la, e as consequências serão devastadoras.

Deixei-te Ir é o livro perfeito para os leitores de Em Parte Incerta, A Rapariga no Comboio e para os fãs da série televisiva The Missing. Perca-se neste thriller psicológico e emocionalmente envolvente, repleto de tensão e de surpreendentes volte-faces.

Mais de 5 milhões de livros em todos o mundo
#1 Bestseller do Sunday Times
#1
Bestseller Amazon.co.uk
#1
Bestseller Waterstones

 

9 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Blogs Portugal

Estatísticas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D