Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Pouco de Nada

O que penso. O que vejo. O que me faz sorrir. O que acho que vale a pena partilhar.

Um Pouco de Nada

O que penso. O que vejo. O que me faz sorrir. O que acho que vale a pena partilhar.

18
Ago16

Universidade - o 1º ano (Entrei... E agora? Não vou!) 1/3

#RapazSecreto

A cerca de um mês de iniciar um novo ano letivo, decidi partilhar convosco o meu primeiro (e desafiante) ano de faculdade. Para não ficar muito longo, decidi dividir em três partes. Hoje, partilho convosco a primeira:

 

Não sabia se ia conseguir entrar.


Sabia que era difícil.


Durante as longas semanas de espera o meu pensamento e atenção focavam-se no sonho pelo qual tanto lutei. A entrada na universidade seria a cereja no topo do bolo, seria a concretização de que, mesmo quando tudo parece estar a cair aos nossos pés, ainda nos é permitido sonhar e voar mais alto. Ainda assim, e dado o meu problema de saúde, mudar de cidade, adaptar-me a uma nova casa, novas rotinas e a uma faculdade cujas condições desconhecia era algo que me angustiava, fazendo-me muitas vezes querer não entrar.

 

O dia em que foram divulgados os resultados das candidaturas foi um tormento, entre a confiança e a resignação, a esperança e o desespero. Estava de férias, sem computador, só me restava o telemóvel. O resultado estava lá desde pouco depois das 20 horas, ia sabendo o destino de todos e ficando cada vez mais nervoso, só às 23 horas me apercebo que no fim de todo, numa linha que eu esperava que se apresentasse destacada, estava a confirmação do sonho e a entrada no curso e faculdade que queria.

 

 

Confesso que festejei, vibrei de emoção e, por fim, caí em mim. Os pensamentos dos últimos meses ganhavam forma e dimensão - eu não estava preparado a qualquer nível para ir para a faculdade e tão pouco a faculdade deveria estar preparada para mim. Transportes públicos estavam fora de hipótese, porque a minha doença não me permite, utilizar as cadeiras dos auditórios também seria impossível e isto foi o suficiente para decidir que assim que me inscrevesse iria suspender a matrícula.

 

Mas a vida dá voltas e surpreende-nos com a sua naturalidade.

 

Dois dias depois, segunda-feira, estava na faculdade a matricular-me e cedo percebi que a faculdade estava preparada para alunos que necessitam de condições especiais.

 

Tudo estava tratado, pronto. Dali a uma semana iniciar-se-ia uma jornada difícil, desafiante, mas que valeria a pena.

9 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Blogs Portugal

Estatísticas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D